Bancada do MDB celebra aprovação de Projeto histórico para Canela

Publicado em 
Os vereadores da Bancada do MDB celebraram a aprovação do Projeto de Lei Ordinária nº 31/2021, que trata da obra que revitalizará o extinto Hotel Laje de Pedra. O investimento receberá cerca de 500 milhões de reais em investimento e gerará centenas de empregos de forma direta e indireta.
A aprovação do PLO foi por 9 a 1, com votos favoráveis dos vereadores Jefferson de Oliveira, Roberto Grulke (Danany), Carla Reis, Leandro Gralha, além dos demais da base governista – os tucanos Alfredo Schäffer e Felipe Caputo e a republicana Emilia Guedes Fulcher.
Da bancada de oposição do PDT, Jone Wulff e Vellinho Pinto também foram favoráveis. Como não houve empate, o presidente do Legislativo, Alberi Dias (MDB) não precisou votar.
“Mas eu também votaria a favor, com certeza. Quando se trata em defender a geração de empregos, eu não vou me omitir, ainda mais porque o projeto foi aprovado com todas as legalidades”, apontou o presidente.
Antes, foi à votação a Emenda nº 01 ao PLO nº 31/2021, que sugeriria que a contrapartida a ser dada pelo investidor do hotel servisse para a infraestrutura da Delegacia de Polícia Civil. Porém, a bancada governista seguiu a orientação técnica do IGAM, cujo apontamento opinou pela inconstitucionalidade e teve amparo no parecer jurídico do Legislativo.
O projeto do hotel, que propõe contrapartida em saneamento, educação ou saúde já definidos pelo Município, não pode ser alterado pela Câmara, pois a segurança pública é de responsabilidade do Estado.
“Quem fez esse jogo só quis embaralhar, jogar uma instituição contra os outros vereadores. Esse é o tipo de picuinha que nenhum investidor gosta e que a velha política não admite. E se o investidor desiste por causa dessas coisas?”, questiona o vereador Leandro Gralha. “Quem é contra esse projeto é contra o crescimento de Canela”, acrescenta.
DELEGACIA DE POLÍCIA
O líder do governo na Câmara, Roberto Danany, comentou que, mesmo com a negativa da Emenda nº 01, a Delegacia de Polícia jamais ficará desamparada pelo Legislativo e pelo Executivo. “A Prefeitura ajudou no quartel da Brigada, está ajudando no quartel dos bombeiros, e nunca pensou em deixar a Polícia Civil sem apoio”, comenta.
Segundo o líder da Bancada do MDB na Câmara, Jefferson de Oliveira, há previsão de o governo municipal acenar com verba do recurso livre para a Delegacia de Polícia, sem descartar a possibilidade de destinação por emendas impositivas. “Inclusive, por emendas impositivas ou pelo recurso do governo, o dinheiro irá para a Polícia Civil mais rapidamente do que pela contrapartida do investidor do hotel. Fomos responsáveis em aprovar um projeto histórico”, completa Jefferson.
“Certamente, diante da inconstitucionalidade apontada, foi uma solução buscada para não desamparar um braço importante da nossa segurança pública, que considero uma das prioridades”, finaliza Carla Reis.